Marcelo


Marcelo

Em 1990, Marcelo Andrade inicia como técnico de som e luz da banda DB. Posteriormente, vem trabalhar com nomes grandes da iluminação carioca como: Nenén, Aurélio de Simoni, entre outros.

Em 1995 integra a equipe do Teatro dos Grandes Atores situado na Barra e após 3 anos é remanejado para Teatro das Artes no Shopping da Gávea, local onde atua como técnico até hoje. Lá tem a possibilidade de experimentar diversas linguagens artísticas, de grandes diretores. Destaque, dentre muitos, para “Arte” com direção Mauro Rasi,  “Memória da Água” - direção de Felipe Hirsch, “Homem Objeto” - direção de João falcão, “Duas Mulheres e um Cadáver” - direção de Aderbal Freire Filho, “Todo Mundo tem Problemas Sexuais” - direção de Domingos de Oliveira, “Os Ignorantes” e “O Auto Falante”  - direção de Pedro Cardoso.

Em 2008 faz com Jorge Monclar, na Academia Internacional de Cinema, uma especialização em Direção de Fotografia e Câmera. 

Na parte gerencial, atua voltado ao setor financeiro, porém uma de suas funções mais essenciais é a assessoria técnica aos clientes. Os projetos que chegam à empresa contam com sua consultoria. Função que, associada a outros pilares, constrói um dos maiores diferenciais da Elétrica Cênica: atendimento personalizado e particular paixão por superar desafios. O resultado é a garantia de demandas plenamente atendidas e clientes verdadeiramente satisfeitos.